segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Xanana declara estado de sítio

O primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, classificou como "cobardes" os ataques ocorridos durante a madrugada em Díli, e declarou o estado de sítio no país. "Este sítio está num estado terrível!" disse ao Carimbo Azul.

José Sócrates elogiou os militares da GNR e os elementos do INEM que prestaram assistência ao presidente Ramos-Horta, uma vez que demoraram menos a transportar Ramos-Horta para o Hospital de Darwin na Austrália, do que a transportar os doentes de Anadia para Coimbra.

O Primeiro Ministro português pondera até a possibilidade de abrir um Serviço de urgências nacional em Díli, uma vez que tem agora muito material que não está a ser utilizado, proveniente das urgências que fecharam em Portugal.

7 comentários:

Olá!! disse...

Já agora??? E não pondera mais nada??? É que esse soco a ponderar é obra....
valha-me santa engrácia

parvinha disse...

Tá negra a coisa em Timor, e cá também.
Estás no recolher obrigatório?ou na urgência?
Venha o diabo e escolha!
Beijoka

Tá-se bem! disse...

Claro que foi cobardia, atacar o homem em fato de treino. Não se faz!
Coitado, teve a "sorte" de não estar na Anadia... :(

Pintinho disse...

Olá, realmente é melhor ele não se por a ponderar, senão ainda sai mais uma das dele...


Pois é parvinha, infelizmente aquilo não está nada fácil por lá.

Beijocas para as duas ;)


Já viste Tá-se, já um gajo não pode sair à rua em fato de treino com sapatos de verniz que é logo isto... hehehe

Tu só levas um abraço... hehehe

Capitão Merda disse...

Com este assunto não brinco.
Tenho um carinho muito especial por Timor e custa-me assistir ao que ali se está a passar.

Pintinho disse...

Eu também não gosto da actual situação de Timor e por isso mesmo tive que pensar bem antes de publicar este post.

Eu sou da opinião que se pode brincar com tudo desde que com bom senso.

A verdade é que se não publicasse a ideia que tive, estaria a fazer auto-censura, sendo que a censura é algo que não consta no meu dicionário.

Assim decidi fazer uma abordagem diferente, fazendo com que a principal brincadeira e crítica não se centrasse em Timor.

Espero não ter ferido susceptibilidades.


Abraço Capitão

Capitão Merda disse...

Tá-se bem, Pintinho.
Cada qual escreve aquilo que bem entender. ;)
Além do mais, é como dizes: não centraste a crítica em Timor.

Abraço