segunda-feira, 16 de junho de 2008

A revolta dos profissionais do roubo

O Tribunal de Ponta Delgada condenou esta segunda-feira a cinco anos de prisão, com pena suspensa, um comerciante acusado de homicídio de um alegado assaltante a 22 de Setembro de 2007 na ilha de São Miguel.

A suspensão da pena fica dependente do pagamento pelo arguido de uma indemnização de 90 mil euros aos pais da vítima.

Como é óbvio, este é mais um convite feito aos ladrões para que continuem, uma vez que os comerciantes já não se voltam a meter com eles.

Beto Fagundes, o representante do sindicato anónimo dos ladrões, já disse que esta foi finalmente uma boa medida, que ajuda esta classe tão injustiçada pela sociedade.

Beto afirmou ainda: "Se não temos estudos, roubamos para comer e vamos presos, mas os que têm cursos superiores já podem ir para a assembleia da republica que ninguém faz nada. Exigimos direitos iguais para todos os ladrões deste país!"

2 comentários:

Tá-se bem! disse...

Pois está claro! Então!
Vivemos em democracia ou quê??

Ou quê, eu sei! ehehehe
Abraço

Pintinho disse...

Claro que é ou quê Tá-se. Não é uma espécie de magazine mas é uma espécie de democracia...

Abraço